Intercambio? Vale a pena? Como se planejar? VEM APRENDER!

Resultado de imagem para intercambio

Olá Galerinha, tudo beeeeem???

Eu realmente adoro falar sobre viagens, ainda mais aquelas que eu já fiz, acho que conseguimos passar com mais realismo para vocês! 

Para quem não sabe esse ano foi um ano super maravilhoso para mim, realizei o meu sonho de conhecer Londres, e fiz intercambio! foi DE-MA-IS e eu super recomendo!

Mas afinal, será que funciona para mim? como se planejar? quanto levar? por onde fazer? bom são muitas duvidas e eu vou tentar responder elas agora é só você ler até o final, ok?! e me digam o que acham nos comentários, adoro saber!

Antecedência

Sempre tenho falado isso para vocês né, antecedência é tudo! O ideal é começar a organizar a viagem com pelo menos um ano de antecedência. Assim, você terá tempo para pesquisar e se ater a todos os detalhes que envolvem o custo de um intercâmbio. A regra é simples: quanto antes você decide fazer o intercâmbio, antes começa a guardar dinheiro. E quanto antes começa a guardar dinheiro, menores são as parcelas mensais.eu comecei a planejar o meu com 2 anos de antecedência e consegui valores ótimos e um cambio bem legal também.


Câmbio
Eu acompanhava todos os dias pelo site da Uol (O cambio de compra de moeda, é sempre o Cambio turismo que fica entre 10 a 20 centavos mais caro que o cambio comercial) Recomenda-se acompanhar diariamente o movimento do câmbio para comprar na cotação mais baixa possível.
É legal ir comprando moeda aos poucos, quando abaixar o cambio vai lá e compra um pouco.


Ir sozinho vale a pena?
Vale a pena tudo galera, mais confesso que ir com alguém te dá mais segurança, você divide os medos e as alegrias, e quando você se perde, você não estará sozinha ( não é mesmo Amanda? hahaha) essa foi a 2º vez que tive a oportunidade de viajar com uma das minhas melhores amigas, e posso dizer que foi SUPER legal, mais pode ser tbm desastroso, assim como viajar com o namorado, ou o namoro vai para frente, ou ele acaba ali na viagem mesmo! Legal saber também que quando viajam mais pessoas, sempre rola um desconto, vale a pena pechinchar :)
Então vale a pena convidar aquele amigo seu que as vezes tem o mesmo sonho de ter uma experiencia fora e os mesmo medos também!

Amanda e Eu!

Agência de intercâmbio brasileira
Outra dica importante é comprar o programa em uma agência aqui no Brasil. Assim, caso o serviço vendido seja diferente do contratado, é possível ajuizar uma ação judicial, além disso, você consegue fazer o parcelamento e pagar em reais o que lá fora ou direto com a escola não acontece. A agencia também vai conseguir te orientar a qual o melhor destino conforme seu perfil, se precisará de visto ou não, quanto levar, enfim todas essas informações serão tiradas e você estará muito mais confiante.


Quando ir?
Sempre que possível, evite marcar sua viagem para um período que coincida com os meses de alta temporada, que são durante as férias escolares e feriados (dezembro, janeiro, fevereiro, julho e agosto). Nessas épocas, os preços  chegam a ficar  bem mais caros (entre 25 à 40%). Por outro lado, se você viajar na baixa temporada, entre os meses de março, abril, maio ou setembro e outubro, o valor do bilhete aéreo estará mais em conta.


Qual o destino?
Antes de escolher o país onde vai estudar ou trabalhar é bom considerar o custo de vida, que varia muito de país para país e até de cidade para cidade. Se você souber o preço de uma refeição simples e do transporte publico, é possível ter uma ideia de quanto terá de desembolsar por dia, semana, mês...
   O valor do câmbio entre o real e a moeda vigente do lugar também interfere no custo de vida de cada país. por exemplo na Inglaterra é a libra (Uma das moedas com maior valorização no mundo, resumindo, cara) já no Canadá temos o Dólar Canadense, que é mais barato que o Dólar Americano. A distancia também interfere nos valores, quanto maior da distancia, mais milhas são voadas, e mais cara é a passagem.
   Além disso, é preciso entender qual o seu objetivo durante o intercâmbio. Se você quiser estudar inglês, por exemplo, tem a opção de “fugir” dos destinos mais badalados e escolher um destino mais conta, como a África do Sul e Malta. Se o seu objetivo for estudar e trabalhar, opte por países como Irlanda, Canadá , Austrália que permitem ao estudante estrangeiro exercer alguma atividade remunerada. Além de enriquecer a experiência, um dinheiro a mais para ajudar a pagar as contas é sempre bem-vindo principalmente se você for ficar mais tempo. Eu escolhi Londres por que sempre foi o sonho da minha vida, mas realmente não é um dos mais baratos!


O Meu destino foi Londres ♥

Onde ficar?
Quer economizar? fique em casa de família! se você estiver indo sozinho é a melhor opção, já que por muitas vezes se alojar sozinho pode ser ainda mais solitário.
Mais se estiver indo com alguém, ou até mesmo gostar um pouco mais de liberdade o ideal é residência estudantil que pode ficar um pouco mais caro, mas economizará em transporte, já que o alojamento geralmente fica próximo/dentro da escola.
Alugar um apartamento pode ser uma boa para quem vai permanecer no país por mais de seis meses e tem colegas para dividir as despesas. Já a hospedagem em hotéis, por ser mais cara, só é indicada se não existir outra opção viável.


Quanto levar de dinheiro?
Além de todas as despesas dita anteriormente é preciso lembrar que ainda você terá muitas outras no destino, você primeiramente tem que saber administrar esse dinheiro, para não faltar hein?!
O ideal é calcular quanto vai poder gastar por dia. Na Inglaterra por exemplo a cada mês é necessário que você tenha em média 1 salario minimo deles (entre 800 à 1.000 Libras) tendo esse valor em mente basta dividir e assim você saberá quanto terá por dia para gastar. e não se esqueça que é claro esse valor é o minimo para sobrevivência (transporte e comida) outras despesas como passeios e compras devem ser calculadas a parte.  Além disso, deixe uma reserva para cobrir eventuais emergências. Ao sair para passear, procure controlar os impulsos consumistas que costumam aflorar (tipo eu queria comprar tudo que tinha a bandeira da Inglaterra, obrigada minha Roomate Amanda que me lembrava que não podia comprar tudo hihihi). Evite fazer compras nos primeiros dias, quando tudo é lindo e novidade. Após uns dias você já vai conhecer as melhores lojas e onde pode comprar mais barato, tente evitar comprar bobagens. Deixe para fazer as compras (principalmente as lembrancinhas) no fim da viagem assim você já vai saber o quanto sobrou, e não terá riscos de ficar sem money antes de voltar.
Em relação aos gastos cotidianos, o transporte público é  quase sempre excelente nos países desenvolvidos (Na Inglaterra você pode encontrar o Paul Mccartney e serio eu não estou brincando, quase conheci ele, foi por pouco) Os supermercados também costumam ter boas opções para você comprar refeições para comer na hora baratas e saudáveis, o meu almoço quase sempre era do supermercado, e era uma delicia!

Resultado de imagem para libra moeda
Confira algumas dicas para você economizar durante o seu intercâmbio.

• Estabeleça uma quantia diária para gastar, assim fica mais fácil manter o controle.
• Veja dicas de passeios mais baratos em jornais distribuídos em estações de metrô, as vezes é possível até encontrar passeios gratuitos.
• Leve lanche ou faça as refeições nos estabelecimentos com preços mais baixos (mercados, lanchonetes) Os restaurantes apenas em ocasiões especiais.
• Adquira um passe de transporte para o mês todo, que inclua ônibus e metrô, ou aproveite as ciclovias e utilize a bicicleta.
• Para ligar para casa, use os famosos chips internacionais, é como o nosso chip pré pago, você recarrega ele, e tem internet e ligações.
• Só use o cartão de crédito internacional para emergências (lembre-se além de não saber quanto virá na fatura, ainda temos o nosso querido imposto de 6,38%).


Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário