Rota de transição - Parte 2

Oi oi, cheguei atrasada outra vez, eu sei!

Estou um dia atrasada para a parte dois do texto, mas juro que vai ser legal hahaauh. (posso recompensar com as fotos horríveis?)
Vamos lá então, bom como eu havia dito, o penteado não mudava e era uma coisa meio vaca lambeu com frizz e rabo de cavalo.. usei isso por muuuito tempo, então com 11 anos fiz minha primeira progressiva e ficou UMA MERDA. Sim, uma MERDA, tirem as crianças desse post depois desse linguajar chulo da Lola.
Na época achei que estava arrasando é claro, mas só de olhar as fotos agora já me bate aquela bad. Não só pela situação nada legal do cabelo seco, quebrado e elástico ( agora sem cachos e sem definição.) mas por ter achado que só poderia ser bonita assim. (ver foto 1)
Foto 1
Depois da primeira progressiva.
Sentindo-se linda!



Fora o cabelo liso, queria o adicional de cabelo longo. Tipico né? Mas ele nunca ficava tão grande com  tanta química + chapinha e zero hidratação/nutrição/reconstrução; o resultado vocês já conhecem, depois de tanto esperar ele sofria mais e mais cortes químicos e diminuía de tamanho.
 Assim seguiu a saga do cabelo da Lola, por mais uns anos até eu completar 14 anos e largar a química pela primeira vez... pela primeira e não unica.
 A chapinha por sua vez continuou sendo minha melhor amiga, lembro de ter ido pra aula um único dia sem e foi uma experiencia catastrófica!
Bom, acho que todos perceberam minha vontade de ferrar  mudar meu cabelo, adivinhem a arte do ano? Uma mecha na parte da nuca que resultou no ressecamento e quebra dos fios. (foto 2)
Foto 2
Muito sono sim senhora.

Quem quer chutar o próximo passo?
SIM, cortei e não foi um pouco não, foi muito.
Podem me  chamar de chata e etc, mas gente, eu era muito nova pra entender as coisas direito.
Não aceitava que eu era bonita do meu jeito, foi um período relativamente difícil. O cabelo curto não estava legal pra mim (atualmente eu acho que ficou muito estiloso) e eu queria esconder de todos. (foto 3)


Foto 3
Estiloso né?



Foi tudo muito rápido e já no meu aniversário de 15 anos ele estava maior e sem química, tinha tudo para ser o cabelo saudável, se eu largasse a chapinha né.. Ah, aos 15 anos comecei a fazer mais hidratações e ter um cuidado maior. -JURO QUE FEZ MUITA DIFERENÇA- junto com o cuidado maior, o cabelo também ficou! FINALMENTE?
(foto 4)
Foto 4
Um pouco antes de completar 16 anos.






Agora sobraram três anos da história do meu cabelo para o próximo post, como eu disse, sou um bebê. Já até imagino as pessoas lendo isso e achando que eu não tenho mais nada pra fazer da vida, claro que tenho! Mas não é tanta coisa assim...



Vejo vocês na próxima.
xoxo Lola.







Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário